23
Mar
05

O Sacrifício

Muitas vezes nós, no decorrer da nossa vida somos apontados das coisas mais atrozes que me vêm à memória neste momento, mas nos somos mais que isso (pelo menos alguns de nós), somos mais que o simples aglomerado de átomos que pela qual se diz que alguém imaculado e santo se sacrificou à muitos séculos atrás, somos alma, vontade, desejo, inocência, pecado, somos o dia, a noite, o cheiro a terra húmida nos dias chuvosos e deprimentes, somos musica, sol, lua, universo, uma pétala de rosa, somos alegria, tristeza, ódio e rancor. Porque somos tudo isto e mais? Porque sem nós, nada disto faria sentido. Menosprezamos, a cada dia, minuto, segundo que passa a nossa importância. Mais uma eterna dicotomia, tão importantes, grandiosos, audazes, e ao mesmo tempo tão frágeis, a conclusão está dentro de cada um de nós, no meu caso, vejo-me resignado, preso num corpo, este invólucro que usamos para nos passear pela crosta terrestre. Triste é o facto que nenhuma destas componentes vive dissociada uma da outra.
Faço por acreditar, que aquando na nossa concepção, seja por um acaso cientifico ou pela intervenção divina, algo nos foi deixado, nem a ciência nem a força superior poderia ter tal atitude arrogante e invejosa em retirar-nos as únicas duas coisas que temos como nossas na vida, o corpo e a alma, é sabido que o invólucro torna-se pó, desaparece, dá lugar ao “vazio”, a alma, a alma essa sim, faço por acreditar com todas as minhas forças que fica, que não cessa a sua existência. Se nos voltaremos a ver? Bem, isso depende das crenças de cada um… Mas eu Acredito e pergunto:
Alguém se sacrificaria em vão?

LV-426 [HyperDyne Systems ®]


2 Responses to “”


  1. 1 roja
    Sexta-feira, 08 Abril, 2005 às 12:30

    …Em vão. Num vão. Talvez de umas escadas (não-rolantes) onde se atropelam caminhos e precursos. Cursos que correm e descorrem. Rolantes. Dancantes. sibilantes.
    E param. E simulam paragens. descem e sobem. sobrevoam e povoam. E caêm, depois do resvalo.
    intervalam entre si desperfeiçoados. desenganados!
    E num vão em vão, vão voando até se descruzarem e se desrotarem…

  2. 2 LV-426
    Segunda-feira, 11 Abril, 2005 às 23:11

    llllllllllllolllllllllllll desarrotam desarrotam… jinho😉


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: