09
Mar
06

Rábula dos Tempos Modernos.

Eles eram 3, e, tal como os outros 3 que seguiram a estrela até Belém, decidiram que lhes apetecia iniciar um caminho novo de forma a dar mais sentido às suas vidas.
Autointitularem-se de Reis era muito baixo nível para eles, optaram por algo mais divinal, que lhes elevasse o ego e a sua baixa auto estima.
Pois bem, o caminho até correu bem no princípio, muita alegria, jabardice, copos praki e prali, era a ramboidada total (bons tempos)!
Passado algum tempo a viagem começou a ficar monótona, permitiram que quem se mostrasse interessado se pudesse juntar a eles nesse caminho de descobertas e aventuras, tornando assim o percurso mais interessante.
A coisa voltou a arrebitar, mais companhia, maior diversidade de testemunhos, enfim, o caminho (aparentemente) tornava-se menos penoso (se é que algum dia o chegou a ser). Apesar de tudo isto, dois dos pioneiros (sem se darem conta) viraram mudos. Ao terceiro elemento sucedeu algo que também o deixou sem palavras, de repente (e sem nada que o fizesse prever), como que afectado por alguma visão que lhe atordoou a alma, puff!, deixou de comunicar com os restantes companheiros (fenómeno que até hoje continua por explicar).
A demanda continuou (e continua pelo que se diz), mas desde então só breves momentos de brilhantismo permitiram iluminar um caminho que por vezes surgia (surge) muito escuro…
Obvio que não se pode obrigar ninguém a seguir um caminho que não deseja, mas um “olá” de vez em quando ou (na pior das piores hipóteses) um “adeus” definitivo ajudariam os restantes peregrinos a prosseguir com a sua demanda.
Talvez neste ponto resida a razão do não término dessa cruzada: tal como a estes 3 olímpicos, alguém sabe o que aconteceu aos 3 Reis Magos depois de entregarem os presentes a quem estava nas palhas deitado? Tal como o Sebastião, talvez nunca mais regressem, mas a esperança (possivelmente lenda) teima em não desaparecer…

Never_Born

Anúncios

5 Responses to “Rábula dos Tempos Modernos.”


  1. 1 Roja
    Sexta-feira, 10 Março, 2006 às 14:52

    Palavras sabias que soam como uma profecia concretizada. Nao me parece que tamanhas divindades estejam perenes de vigor para revoltar a dar alento aos que o desejam. Voltem lá d’onde estão… Bem Hajas ***

  2. 2 Be
    Segunda-feira, 13 Março, 2006 às 19:43

    LINDO LINDO LINDO… N sei de que estrela foram atrás para subito desaparecimento… Mas Deus queira que semelhante estrela valha a pena… se não quem dá o sermão altar abaixo sou eu.

    Saudações!

  3. 3 Rellax
    Sexta-feira, 31 Março, 2006 às 03:03

    Olha, são assim as viagens… Normalmente têm um principio e um fim, a não ser k conheças por lá uma nativa qualquer k te dê a volta à cabeça, e assentes lá arraiais…

  4. 4 ZUBIAS
    Sexta-feira, 31 Março, 2006 às 11:07

    Antes demais um GRANDE ABRAÇO para todos estes companheiros da grandiosa viagem da vida!
    Sim, serviu-me a carapuça!
    Peço desculpa por nao vos dar o prazer de ler umas quantas linhas por mim digitadas! Mas infelizmente não tenho tido inspiração, e talvez confesso um pouco de preguiça! Mas eu nao me esqueço da nossa viagem! Mesmo estando no final do pelotao, a qq momento posso dar o salto e ir pra frente a ajudar-vos a desbravar terreno!

    Por fim resta-me desejar muita sorte nesta granda caminha k ainda temos k fazer!

    ABRAÇOS PRA TODOS!!!

  5. 5 ZUBIAS
    Sexta-feira, 31 Março, 2006 às 11:16

    Não é caminha mas sim caminhada! A caminha fazem as mulheres!
    lolol


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: