05
Dez
06

Mais um encerramento… (pra juntar ao anunciado abaixo)

Pois bem, no meio da azáfama que tem sido escrever as tão faladas aventuras de três matarruanos por terras da Europa (obrigado pelo vosso apoio!!), estudar vigas pilares e sapatas e, ainda, andar a montar pingarelhos pela casa nova, consegui arranjar este tempinho para escrever sobre algo que não podia passar despercebido:

O abandonar da “Pensão Aliança”…

O processo iniciou-se há mais ou menos um mês, e culminou neste ultimo sábado com a entrega definitiva das 36.693.242 chaves que foram feitas ao longo dos 30anos (+/-) em que aquela maison passou pelas mãos de outras tantas pessoas, sem nunca deixar de pertencer a cada uma delas.
Longe vai o ano em que o senhor meu pai se lembrou de vir estudar para a nobre cidade Invicta (na FEUP obviamente), e os meus avós tiveram a brilhante ideia (estavam loucos…) de alugar tamanho espaço.
Desde então todos os meus tios (3) passaram por lá, uns enquanto solteiros, outros comprometidos e ainda houve os casados. Depois foi a segunda vaga, iniciada por mim e terminada com os dois seres que toda a gente classifica carinhosamente de minhas irmãs. Enfim…
Pelo meio ficaram todos aqueles que, não sendo da família, partilharam momentos com aquele soalho de primeira categoria, as correntes de ar que garantiam o friozinho pela espinha acima, e as canalizações que de ano para ano transportavam mais água por fora do que por dentro de si. Era cada pingadeira…
Em 5anos que lá vivi, um a mais do que o previsto, por entre noites de farra e de estudo (generalizando…), deu para perceber o pq daqueles sorrisos que surgiam na cara de quem ouvia falar da “Pensão Aliança” quando eu inda não sabia o que era o “estar fora de casa”. Muitas foram as vezes que lá fui nessa altura da minha vida, mas a única recordação que tenho é a de a entrada do prédio, com chão de mármore às riscas pretas e brancas, me parecer um corredor compridíssimo.
As semanas da queima, com gente a chegar e gente a partir; festas disto, exames daquilo, e a eterna promessa de um regresso para quando calhasse!!
Tive gente que, à boa maneira da gataria do vizinho, me andou a pinchar pelas telhas do prédio (era um 3º andar), gente que me ofereceu sinais de trânsito e tubos de escape (que descansem em paz no depósito da câmara), e gente que me ofereceu momentos…
A essa gente eu digo: Obrigado amigos!! (inimigos, e outros…)

Acabou-se o “ Rua da Aliança, Nº 402, 3ºDto.”, chegou o “Rua de Cervantes…….”.
Acabou-se o subir 3andares a pé, chegou o elevador.
Acabaram-se as gaivotas, chegou o rebentar de pedra da obra em frente!!!

Histórias? Muitas muitas muitas, e nomes ainda mais! Mas cada um se lembra da sua parte, quem quiser que arrisque… (fica o desfio) 

Despedi-me da casa com um sorriso dedicado às paredes, como que a fazer troça delas, e elas responderam como sempre:
“Ai se nós pudéssemos falar…”

Percorri pela última vez o “compridíssimo” hall de entrada do prédio em 5 passos e fechei a porta.
Hoje estou aqui, e faço minhas as palavras dos brits:
“The Queen is dead. Long live the Queen!!”

Never_Born

Anúncios

0 Responses to “Mais um encerramento… (pra juntar ao anunciado abaixo)”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: